VIVENCIANDO O EROTISMO

Mª Ivete Martins Correia

Marísia Oliveira da Silva

OBJETIVOS

– Discutir o Erotismo do ponto de vista do vivido de cada participante;

– Situar teoricamente o Erotismo.

METODOLOGIA

• Oficina psicopedagógica dividida nas seguintes etapas:

1ª Etapa: apresentação do tema e da proposta de trabalho

2ª Etapa: trabalho em grupo simples (05 grupos de 04 pessoas)

Tarefas: – expressão erótica (escrita, gestual, pictórica, musical, rítmica, plástica…)

– elaboração de duas questões, por grupo, que possibilitem uma explicitação do erotismo vivido.

3ª Etapa: – Socialização e discussão das questões formuladas pelos grupos;

– Síntese teórica sobre o Erotismo.

• Participantes: 20 (vinte) pessoas de ambos os sexos, interessadas em partilhar experiências sobre o Erotismo.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

• ALBERONI, Francesco. Enamoramento e Amor. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

• _________. O Erotismo. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

• COSTA, Jurandir Freire. Sem fraude nem favor. Estudos sobre o amor romântico. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

• FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.

• GAARDER, Jostein. Vita Brevis: a carta de Flora Emília para Aurélio Agostinho. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

• GIDDENS, Anthony. A transformação da intimidade. São Paulo: UNESP, 1993.

• MOORE, Thomas. A alma do sexo. Cultivando a vida como um ato de amor. Rio de Janeiro: Ediouro, 1999.

• NEFZAU, Xeque. O jardim perfumado. Manual erótico árabe (Tradução da versão clássica de Richard Burton). Rio de Janeiro: Record, 2002.

Apresentado no XI ENCONTRO LATINO-AMERICANO DA ACP – Socorro – Brasil – Out/2002